C'est super!

MOSTRA 1959 – O ANO MÁGICO DO CINEMA FRANCÊS

Posted on: 08/08/2010

SESC em parceria com a Aliança Francesa de Santos

apresentam

MOSTRA 1959 – O ANO MÁGICO DO CINEMA FRANCÊS


A Mostra de filmes pretende levar ao público filmes inaugurais da chamada Nouvelle Vague francesa. Os filmes lançados em 1959 (e 1960) são de grandes diretores franceses.


Acossado (À Bout de Souffle) 1959. França. 90 min.
Direção: Jean-Luc Godard.
De forma inovadora e iconoclasta, narra a fuga de um ladrão parisiense. O filme foi um divisor na história do cinema, propondo uma nova aproximação ao espectador, entre muitas outras inovações técnicas e conceituais. Não recomendado para menores de 12 anos. Grátis.
14/08, sábado, às 18h e 25/08, quarta, às 20h.

Hiroshima Meu Amor (Hiroshima Mon Amour)1959. França/Japão. 90 min. Direção: Alain Resnais.
Narra o encontro de uma atriz e um arquiteto japonês nos 1950. Com diálogos literários, fotografia realista e rompimento da linearidade narrativa, o filme é reconhecido pela crítica como o mais sofisticado e bem-acabado da Nouvelle Vague. Não recomendado para menores de 16 anos. Grátis.
18/08, quarta, às 20h e 25/08, quarta, às 16h.

Os Incompreendidos (Les Quatre Cents Coups)1959. França. 99 min.
Direção François Truffaut.
O filme é quase um documentário autobiográfico, com várias ações retiradas da própria vida do diretor. A narrativa é acerca de um dos assuntos mais caros à Nouvelle Vague, técnica e existencialmente: a liberdade. Não recomendado para menores de 14 anos. Grátis.
18/08, quarta, às 16h e 28/08, sábado, às 18h.

Pickpocket (Pickpocket)1959. França. 79 min.
Direção: Robert Lamy. Conta a história de jovem introspectivo e revoltado com a estrutura social, que começa a bater carteiras pelo prazer e a emoção de roubar. O filme é uma concretização das teorias de Bresson acerca do cinema: o diretor buscava acentuar a distinção da linguagem cinematográfica em relação a todas as outras. Livre para todos os públicos. Grátis
21/08, sábado, às 16h e 01/09, quarta, às 16h.

Quem Matou Leda? – (À Double Tour) 1960. França/Itália. 110 min.
Direção: Claude Chabrol. Com o uso de flashbacks e vinhetas, o diretor apresenta um thriller de infidelidade, obsessão e assassinato em um vinhedo da Provence. Nesse filme encontramos as principais características artísticas da Nouvelle Vague francesa nascente. Livre para todos os públicos. Grátis.
21/08, sábado, às 18h e 28/08, sábado, às 16h.

Local: Aliança Francesa de Santos

Rua Rio Grande do Norte, 98 – Tel. 3237 2403.

Publicités

Laisser un commentaire

Entrez vos coordonnées ci-dessous ou cliquez sur une icône pour vous connecter:

Logo WordPress.com

Vous commentez à l'aide de votre compte WordPress.com. Déconnexion /  Changer )

Photo Google+

Vous commentez à l'aide de votre compte Google+. Déconnexion /  Changer )

Image Twitter

Vous commentez à l'aide de votre compte Twitter. Déconnexion /  Changer )

Photo Facebook

Vous commentez à l'aide de votre compte Facebook. Déconnexion /  Changer )

Connexion à %s

wordpress hit counter
Follow C'est super! on WordPress.com
Follow C'est super! on WordPress.com
Publicités
%d blogueurs aiment cette page :